Há coisa de umas semanas, fui fazer as minhas mais recentes tatuagens e partilhei um pouquinho da experiência pelo Instagram. Nunca pensei que a temática gerasse tanta curiosidade e, por isso mesmo, nunca falei do assunto.

Abrindo o jogo: eu não sou - nem almejo ser - a pessoa mais conhecedora e mais cheia de tatuagens. Gosto das que tenho, planeio mais umas quantas e, de certo, ainda terei muito para aprender e para conhecer sobre a arte de tatuar. Mas foram algumas as questões que me enviaram pelo Instagram e percebi que algumas eram recorrentes. E porque não falar do assunto através da minha experiência pessoal?

#1. // Onde tatuo, com quem tatuo e preços. 
Nem todas as minhas tatuagens foram feitas no mesmo sítio mas, hoje em dia, tatuo apenas com o Hugo Makarov. Tenho ideia e vontade de tatuar com outras pessoas (ele que não leia isto ou mata-me...!) porque sei que, para o tipo de tatuagem que eu quero, serão as mais indicadas mas, para já, até nas coisas mais simples confio nele. O Makarov está a tatuar, atualmente, em Telheiras mas a melhor forma de o contactarem e marcarem com ele será pelo instagram ou por e-mail.

Em relação a preços é sempre variável. Depende do que querem, como querem... E acreditem: não pensem que as tatuagens são caras. Se querem material seguro e algo que fique bonito na vossa pele para sempre, não há tatuagens caras. Mesmo as mais pequenas implicam esterilização de material e uso de material exclusivo para a vossa tatuagem. E essa qualidade (e segurança) paga-se.

#2. // Como é a dor?
Eu costumo comparar a dor de uma tatuagem à mesma que temos quando fazemos a depilação com uma máquina daquela que arranca pêlo a pêlo. Mas varia imenso. Depende da zona, depende da vossa própria sensibilidade e até da sensibilidade de quem está a tatuar.
Das zonas que eu já tatuei, o pior foi - sem qualquer dúvida - as costelas. É uma zona com uma pele super sensível, fininha, por cima do osso e numa superfície nada uniforme. Sai de lá a dizer que nunca mais tatuava... E guess what...

#3. // Cuidados a ter 
Se é chato tatuar nesta altura do ano? É. As tatuagens ficam como uma ferida - necessitam de ser cicatrizadas. E se planeiam fazer muita praia, muita piscina, apanhar muito sol ou ter contacto com areia (que tem sempre imensas porcarias) esperem mais uns meses e logo tatuam.

É preciso dedicação e tratar delas para que, daqui a uns anos, não digam que estão feias e mal feitas. Cicatrizantes quando as fazem e mantê-las sempre bem limpinhas com água (não precisam de sabões!). Depois é pôr muito muito muito protector solar - e não só quando as fazem. Eu gosto de tapar bem as minhas, com SPF 50, para garantir que não perdem a cor e não ganham aquele ar esverdeado. E sempre com a pele muito bem hidratada.

#4. // E se te arrependeres? E o significado? E quando fores velhinha? 
Acho que a nossa sociedade há muito que já passou o preconceito da tatuagem. Mas, se ainda colocam estas questões, então ponderem duas vezes antes de tatuar seja o que for para que não se arrependam.

Até agora, não me arrependo de nenhuma que tenha feito e nem todas têm significado. Mas gosto de todas elas da mesma forma (mentira: estou vidrada nesta de NYC, claro) e cada vez mais feliz por as ter feito. Mas se não têm 100% certeza, não façam só porque sim. Vai ficar convosco para sempre, no matter what. Até porque o lazer é muito mais caro, mais doloroso e mais chato...

#5. // Quem recomendas para tatuar?
Ora... Aqui posso dar-vos uma lista extensa. Começamos pelo Makarov, claro, que é óptimo num estilo de desenho muito característico que se identifica muito facilmente como sendo dele. Depois a Nicole Lourinho, que tatua na Queen of Hearts, e é a minha referência no americano tradicional. Tenho uma tatuagem muito específica que sei que terá que ser feita com ela. A Tânia Catclaw que é óptima nas aguarelas e geometrias - e que partilha estúdio com o Makarov! O Johnny Mesquita, da Domus, que tem uma lista de espera de mais de 6 meses - não preciso de dizer mais, certo? Por último, a Marisa que faz umas tatuagens mais femininas e super super amorosas, com uns pormenores de cores lindos.

Se tiverem mais questões ou questões mais específicas, let me know.

2 comentários

  1. Gosto da simplicidade da tua tatuagem e se algum dia fizer uma, será algo pequeno e discreto também :)

    ResponderEliminar
  2. No dia em que deixas NYC hei-de tatuar essas 2 letrinhas em mim também. 3 Letras que representam tanto na minha vida <3

    ResponderEliminar

Contact

Com tecnologia do Blogger.

Instagram - @mafalda_beirao

© 2008-2017 MALMEQUER