Nos últimos meses, tenho encontrado vários artigos e discussões sobre as questões éticas do mundo da beleza - muito por causa dos testes em animais e da sustentabilidade da criação e utilização dos produtos. E, na verdade, embora saiba que alguns dos produtos que uso não são criados da forma mais ética, fico feliz por saber que são várias as marcas que começam a prestar mais atenção a estas questões ambientais.

O Mercado de Beleza Natural da L'Óreal foi um exemplo disso. Partilhei convosco, através do Instagram, algumas das coisas que fiquei a saber na semana passada, mas achei que mereciam saber um pouquinho mais das acções que a marca tem tomado neste rumo por um pais mais sustentável.

Na Garnier, as embalagens passaram a ser fabricadas com 20 a 30% de plástico reciclado sendo que, colocados nos ecopontos certos, são 100% recicláveis. O novo Pure Vitality Cream da Kiehl's é um hidratante com 99,6% de ingredientes de origem natural, com Mel Manuka da Nova Zelândia e Raiz de Ginseng Vermelho da Coreia.

A Biolage chega a Portugal muito em breve, nesta linha R.A.W., que tem uma fórmula totalmente de origem natural. Os seus frascos são produzidos através de 100% de plástico reciclado, sendo que os boiões das máscaras são de plástico 50% reciclado.

A L'Óreal Professionnel reduziu a quantidade de plástico nas suas embalagens, poupando mais de 58 toneladas de plástico por ano. E lançam uma nova gama de cuidados direccionados para as necessidades de cada uma de nós, onde podem misturar dois líquidos na vossa máscara para potenciar o que querem, seja reparação, hidratação, força, etc.

Já a Biotherm criou um novo leite solar 96% biodegradável que tem um impacto muito mais reduzido no ambiente aquático.
Por último, a Roger & Gallet lançou, pela primeira vez, uma gama de cuidados de rosto com 6 produtos ricos em ingredientes de fontes solidárias, com 18 plantas oficinais. 
Têm em consideração algumas destas coisas quando comprar os vossos produtos de maquilhagem e beleza? Contem-me tudo!

7 comentários

  1. Fiquei desiludida com a máscara com extractos de Açafrão :s
    Tenho imensa curiosidade nesse creme da Kiehl´s, ainda ontem ouvi a Camila Coelho dizer maravilhas!
    http://adiaryb.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Esse creme da Kiehl's está debaixo de olho há uns tempos (em Madrid já tinha sido lançado,não sou vidente ahah). Fiquei curiosa com a chegada da Biolage!

    Marta Rodrigues, Majestic

    PASSATEMPO KIT DA KAT VON D PELO BLOG!

    ResponderEliminar
  3. Cada vez mais valorizo esses aspectos e procuro saber mais sobre as marcas e sobre a forma como trabalham.:)

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Infelizmente Biotherm, Garnier, L'Oreal, Khiels, kerastase, pertencem ao grupo L'Oreal que continua a fazer testes em animais e apesar de serem marcas que eu até gostava de usar - especialmente a água micelar da Biotherm - deixei mesmo de o fazer enquanto não garantirem cruelty free a 100%. Até a Caudalie que eu adorava, descobri há pouco tempo que na Europa não faz, mas na China faz :(

    É completamente insano aquilo que os animais passam para que nós possamos ter determinado produto. Há cada vez mais marcas a terem produtos de excelência sem necessidade de torturar e assassinar diariamente centenas de bichos por isso é das coisas com que mais me preocupo neste momento. Comecei a trocar aos poucos (à medida que iam acabando) todos os meus produtos de higiene e beleza por produtos 100% cruelty free e de preferência com poucos químicos porque este é mesmo um tema que nos últimos anos me começou mesmo a incomodar/preocupar.

    beijinhos

    Vânia
    Lolly Taste

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vânia,

      Tivemos essa discussão lá, com pessoal da L'Óreal. E tens toda a razão... A questão é que na China é obrigatório o teste em animais. É exactamente o oposto de cá... Acho que estão em 'negociações' para que isso deixe de acontecer, mas há sempre quem o faça, há sempre quem contrarie as leis. Para perceberes melhor, a The Body Shop é totalmente cruelty free e, por isso, não vende na China. Mas se tu fores à China, vais conseguir comprar The Body Shop lá.

      Na Europa, todas as marcas estão totalmente proibidas de fazer testes em animais - o que é o caso da L'Óreal. Mas a China ainda é um país muito específico e que vê este caso com uns olhos horríveis que são totalmente incompreensíveis. Se isto torna a marca melhor ou pior? Não te sei dizer porque também sei que são um negócio e que precisam de dinheiro para que a 'máquina' funcione. Se isso é desculpa para venderem na China? Talvez para nós não seja - porque concordo contigo a 100%.

      Percebo o teu ponto de vista. Mas acredita que a marca está a tentar lutar contra isso. É preciso é que o mundo ajude.

      Grande beijinho babe!

      Eliminar
    2. Obrigada pela explicação Mafalda, ajudou-me mesmo a perceber um bocadinho mais sobre esta história de continuarem a fazer testes em animais e infelizmente todos nós sabemos que os Chineses são dos povos com menos respeito pela vida animal.

      Vou continuar na minha espécie de boicote à L'oreal e a tantas outras marcas que deixei de comprar exactamente por este problema, esperando que em breve consigam tornar-se mesmo 100% cruelty free, porque há imensos produtos que eu até era fã (como a água micelar da biotherm) e deixei de comprar por causa disto.

      Um grande beijinho boneca :)

      Eliminar
  5. Fico feliz por eles estarem a apostar em algo mais natural, acompanhei essa polémica ambiental por acaso!

    THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

    ResponderEliminar

Contact

Com tecnologia do Blogger.

Instagram - @mafalda_beirao

© 2008-2017 MALMEQUER