Não é hábito fazer muitos posts pessoais aqui pelo Malmequer, mas hoje é dia disso. Não vos irei falar da minha vida mas sim de algo que nos é comum a todas. E porque hoje é o dia da Mulher, que tal pensar um pouquinho na mulher da minha vida - em mim mesma!

E porquê isto? Porque o movimento #SheforShe está cada vez mais forte e eu sinto que merece um pouco mais de atenção - até da minha parte.

Quando fiz estas fotografias com a Helena e com a Mia e as vi no computador pensei que nunca seriam blog worthy, por vários motivos - porque não visto o 36, porque não sou a típica modelo de blogger que vemos por aí, porque imagino que quem está desse lado irá julgar e porque ainda não me sinto a 100% na minha pele. E foi aqui que pensei porque raio nos julgamos tanto a nós mesmas? E, consequentemente, porque é que nos julgamos tanto entre nós, mulheres...?

Aquilo que não gostamos de ver em nós, é aquilo que mais apontamos nos outros. Não gostamos de celulite, não gostamos de pneuzinhos na barriga, não gostamos de pernas de presunto, não gostamos quando temos as bochechas bem preenchidas... E, se for preciso, é a primeira coisa que olhamos nas outras mulheres. E acabamos por ser as maiores críticas. As maiores críticas de nós mesmas. 

E eu estou a crescer disso já há uns meses. Não, não me sinto confortável no meu corpo. Mas já foram muitos anos de má alimentação, de oscilações de peso e de saúde muito mal tratada. E, por isso mesmo, o ginásio está a ser encarado de forma diferente. A alimentação está mais saudável que nunca (e ainda pode ser mais!) e os cuidados têm sido redobrados. Se ainda tenho um longo caminho pela frente? Oh, se tenho... Mas estou a aprender a ser menos crítica comigo mesma. E, com isso, espero também ser menos crítica com as mulheres que me rodeiam.

Por isso mesmo, hoje, no Dia da Mulher, lanço um manifesto. Um manifesto a mim mesma: ser mais solidária com a mulher da minha vida - comigo! Tenho a certeza que se todas fizéssemos isto, deixavam de existir os comentários maliciosos e os olhares tortos.

21 comentários

  1. Não haverá, nunca, mulher mais importante na nossa vida do que nós próprias. Que seja um manifesto lançado hoje mas seguido e sentido todos os dias do ano. (e és muito bonita, tu! ;-))

    ResponderEliminar
  2. É bonito o que escreveste Mafalda e faz muito sentido.
    Hoje também postei uma imagem no meu blogue justamente porque sei que de forma subtil (ou se calhar não é tão subtil assim) toca nesse ponto da perfeição que todas queremos ter. Isso faz que a sociedade seja muito má com quem não tem as medidas exactas e muitas vezes nós próprias o somos. Mas no fundo os padrões de beleza não são universais e se nos lembrarmos da história da humanidade, eles variam mesmo temporalmente. Eu acho que o importante é que as mulheres cuidem de si, que se mimem, que se preocupem com a sua saúde (por todos os motivos, não necessariamente pela pare estética). Se estivermos bem connosco, isso há-de transparecer aos outros. E há mulheres mais cheinhas que pelo que são e pela forma como sabem estar são lindas!

    ResponderEliminar
  3. Bravo Mafalda! Um beijinho.
    E as tuas fotos são, sem dúvida, blog worthy!

    ResponderEliminar
  4. Somos todas bonitas e enquanto não entendermos isso, não vamos ser felizes! Cada uma com a sua própria beleza e com o seu jeito (:

    ResponderEliminar
  5. That's true :)

    http://insporcelain.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Adorei o texto e tu és linda de qualquer das maneiras! <3

    lenaspetals.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Concordo a 100% com tudo o que escreveste! Devias aprender sem dúvida a gostar de nós mesmas!
    Feliz dia da Mulher!

    ResponderEliminar
  8. Bravo, gostei imenso de ler este texto! És linda :)

    ResponderEliminar
  9. Sabes que te acho linda. Já o achava antes de te conhecer pessoalmente , antes de te ter como amiga. Hoje sei que essa beleza está por fora e por dentro . Gosto muito de ti e adorei cada palavra. É isso mesmo! Beijo enorme

    ResponderEliminar
  10. Gostei do texto e penso o mesmo! Enquando não nos respeitarmos umas às outras, este dia para mim não tem grande sentido! Continuamos a ser as nossas piores inimigas! Shame on us!
    Beijinhoooo
    Ritissima Blog

    ResponderEliminar
  11. Oh, sem dúvida, o caminho é sermos menos críticas connosco, e tudo descomplica! Apostar na saúde e não no tamanho 36. Que aborrecido seriamos todas no 36 -.-!

    ResponderEliminar
  12. Enquanto não te começares a olhar pelos mesmos olhos com que nós, pessoas que gostam de ti, te olhamos, não vais conseguir a beleza que tens por fora e por dentro :) Mas esse é um caminho que, a seu tempo, vais começar a percorrer. :) <3

    ResponderEliminar
  13. Muito bem Mafalda! =D Se nós não nos valorizarmos, quem o irá fazer? O mais importante é sentires-te bem contigo mesmo e lutares pelos teus objectivos :) Um dia os outros vão perceber que não vale a pena se preocuparem com a vida alheia ;)

    ResponderEliminar
  14. Custa-me que não te sintas confortável no teu corpo, ou que alguém não se sinta. Infelizmente, eu também me sinto assim alguns dias, e sei que não devia. Eu visto 34 mas gostava de vestir mais. Todos os dias me esforço para isso e quando ganhos alguns quilos fico toda contente. Mas tão depressa chegam como vão. E eu sei que isso não devia ocupar a minha mente, mas ocupa. Estou a tentar é que ocupe cada vez menos. Não te conheço pessoalmente mas acho que és uma pessoa muito bonita por dentro e por fora, e que devias sentir-te confortável naquilo que és, porque tens razões para isso. *

    ResponderEliminar
  15. minha xuxu mais bom, para que quererias tu ser um 36 se o que precisas de ter grande, tens tu enorme?
    um CORAÇÃO generoso e acima de tudo, honesto. és tão mais que as magrelas, cagonas, convencidas e mimadas bloggers deste Portugal. mas acho que não te preciso de dizer isso ;)

    ResponderEliminar
  16. Agora vim aqui novamente e vi que o meu comentário super inspirado não ficou. Bah...

    Pois bem novamente: O problema de muitas mulheres, ainda, é acharem que as outras são a competição. Algumas por mentalidade tacanha, as outras - grande maioria - porque cresceram com isso imputado pela sociedade patriarcal em que vivemos. Como diz a música da Queen B; crescemos todas a achar que devemos lutar pela atenção dos homens e isso faz-nos apontar todos os defeitos e mais alguns nas outras. Ora, isso não é saudável, porque ao apontar nas outras só prova que estamos sempre inseguras de nós mesmas. Quando, finalmente, perceberem que juntas seremos/teremos mais e melhor, aí sim estaremos no ponto certo.

    Podes e deves tratar de ti, cuidar-te no ginásio, regrar-te na alimentação, mas desde que o faças por ti. Acima de tudo deve ser um processo natural, algo com que sintas bem e não que sejas forçada a isso porque queres atingir o "padrão x", ou ser como "pessoa y". Corpo são em mente sã e tens a cabeça poluída com pensamentos tóxicos de pouco te vale tudo o resto.

    P.s- Estar a 100% é algo um pouco exagerado, não achas? Acho que nunca ninguém está satisfeito com o que tem a esse nível. Se algum dia encontrares alguém assim, por favor apresenta-me. Ou não, porque deve ser alguém chato/enfadonho de doer. Chega aos 90%, que do resto tratamos nós. Porque juntas brilhamos todas muitooooo, não fossemos nós todas #purpurinasforever. <3

    ResponderEliminar
  17. Parece-me que estás num excelente caminho para chegares ao ponto que queres, tens motivação e isso é suficiente. Esta foto pelo menos está muito gira e blog worthy :)

    ResponderEliminar
  18. não poderia estar mais de acordo e identifico me com cada palavra! Estou longe de vestir um 36 e estou em luta constante comigo mesma no que toca a esse tipo de auto julgamento! E também voltei ao ginásio agora, vamos la levar esse manifesto para a frente girl !

    Beijinho *

    http://cant-affordabirkin.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  19. Muitos parabéns pelo texto! Pensamento positivo. Beijinhos *

    ResponderEliminar
  20. Nao importa o tamanho que vestimos mas sim como nos sentimos em relacao a nos proprias. Se vestir um 36 e' um dos teus objectivos e achas que te faria sentir mais feliz em relacao a ti propria, que seja.

    Mas e se chegares ao 36 e nao te sentires bem ainda? Acho que temos de gostar de nos proprias conforme somos, neste preciso momento, e aceitar os nossos "defeitos". E' isso que nos torna unicas :)

    Acho que a melhor estrategia e' mesmo ter uma alimentacao mais cuidada mas sem nos privarmos de as coisas que mais gostamos. A saude e' realmente muito mais importante do que o numero que se veste! :)


    Rita
    http://heyrita.co.uk

    ResponderEliminar

Contact

Com tecnologia do Blogger.

Instagram - @mafalda_beirao

© MALMEQUER
Design by The Basic Page