O post hoje não é animador e não é nada saudável de se ler... Por isso, ficam desde já avisados.
Finalmente entreguei o primeiro relatório de estágio. A custo, mas está entregue. As dores nas costas voltaram, bem como as noites mal dormidas, as preocupações em cumprir prazos e ter tudo perfeito, os dias passados com ar de zombie e até refeições mal tomadas - confesso que já não sei o que é um almoço/jantar decente. Ou seja, o esforço está a ser mais do que muito e tenho medo que tudo isto não compense. 
E porque é que me lembrei disto hoje...? No caminho para a faculdade cruzei-me com uma amiga minha. Daquelas que é das minhas amigas de sempre... Acompanhou-me do 5º ao 12º ano e, na maioria deles, partilhávamos a mesa nas salas de aulas. Ou seja, sempre foi das melhores amigas deste o básico até ao secundário. Volvidos 5 anos de faculdade, é certo que o tempo nos afastou... Deixámos de nos falar regularmente e é raro termos notícias uma da outra. Fazemos por estar juntas nos aniversários uma da outra e em ocasiões especiais, mas pouco mais do que isso. Mas hoje cruzamo-nos e as notícias, como já vem sendo habitual no nosso país, não eram as melhores. Ela acabou o curso em Julho e está prestes a arriscar futuro fora de Portugal. Estagiou no IPO durante um ano inteiro e até lhe disseram que se fosse há uns anos atrás, de certeza que ficava lá... Mas como as coisas estão, não podiam dar-se a esse "luxo”. Agora vai começar um curso de francês intensivo para arriscar a vida por França ou pela Bélgica. E está tão convicta desta decisão que até fiquei chocada quando mo disse... Já é um dado adquirido e já não há volta a dar. 
Ela é filha única e eu sei, melhor que ninguém, que os pais nunca lhe cortariam as asas neste aspecto. Mas também sei que lhe vai custar horrores deixar cá a família toda - que sempre foram unha com carne. Ou seja... É uma decisão que não foi, com toda a certeza, tomada de ânimo leve. E custa-me ver o quanto nos esforçamos e o quão dedicados somos para resumirmos tudo a uma frase: “já nada se consegue assim sem cunhas!”. E isto é tão verdade... Com o cansaço com que estou e sentindo que estou a dar muito mais de mim do que é suportável, isto deixou-me chocada. Não é uma realidade que me é desconhecida, de todo. Até porque é impossível sermos alheios a este tipo de situações que ocorrem todos os dias... Mas quando nos toca assim perto, parece que levamos um abanão daqueles fortes. Deixa-nos a pensar se tudo isto vale a pena. E confesso, com o ânimo com que estou nestes últimos dias, só é mesmo isso que penso... Será que todo este esforço vale a pena? Será que a recompensa virá...? 

20 comentários

  1. vale sim. cá ou lá fora, se tiraste o que gostas, vale sempre a pena exercer. porque mesmo lá fora para exercer, precisas do curso. tiveste a oportunidade de o tirar junto dos teus...e é ver a possibilidade de ir além fronteiras como uma oportunidade :)´

    força aí e pede umas massagens emprestadas, costumam fazer maravilhas às costas e ao sono*

    ResponderEliminar
  2. Olá Mafalda..desde que entrei em Veterinária que decidi ir trabalhar para fora, nomeadamente Angola, Cabo Verde ou Moçambique.. em parte por sonho e em parte pelo sentimento de desprezo vindo do nosso país. Ao ver a experiência de profissionais mais velhos, notei que actualmente não dão o valor devido aos meus colegas, então, foi uma decisão fria e muito precoce.
    Estou no 5º ano e já andei a tratar de estágios. Preciso de começar, para logo de seguida, ficar por lá :)

    Espero que tenhas muita sorte e que te dêem o devido valor.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Eu já tenho 6 anos de universidade, o que significa que já tenho muitos ex coleguinhas de escola que já saíram para o mercado de trabalho e o que encontraram não foi nada animador. Tenho muitos amigos desempregados, outros em trabalhos super precários, e alguns no estrangeiro a exercer a sua profissão.
    Eu sei que, para o ano, quando acabar o curso, vou daqui para fora, garantidamente. Ainda que a oferta em Portugal na minha área seja imensa, penso que os ordenados e a qualidade de vida em Portugal não se justifica.

    Bonne chance **

    ResponderEliminar
  4. já sei qe provavelmente vou ser voz única por aqui, mas mesmo assim, vou tentar. eu não acho, nem tenho esperança, nem nada dessas expressões incertas, eu tenho a certeza qe o esforço vale a pena e qe a recompensa virá. podemos estar a passar por um mau bocado qe estamos, mas tenho a certeza qe isto é necessário para qe daqui a uns anos (não muitos) consigamos dar a volta. acho qe estão todas as condições reunidas, foi por se encontrarem em situações muito semelhantes à nossa (mas na década de 80...) qe países como a suécia, a holanda ou mesmo inglaterra, precisaram de fazer reformas estruturais, muito parecidas com as qe estão a começar agora. por isso, tenho a certeza qe vamos ultrapassar isto e qe dias melhores virão. quando esses dias chegarem vão ser precisas pessoas como nós, pessoas qe queiram lutar, qe queiram puxar pelo barco. nós vamos ser precisos, principlamente nós qualificados, com knowhow. se for preciso aprender com quem já sabe, e isto significa passar uns anos por fora, qe seja. eu acredito em nós, acredito em portugal (e isto agr soou a anúncio continente ou assim) e acredito qe nada disto vai ser em vão. e buuuuh, astral para cima, vá lá babe! tu sabes qe eu sou a pessoas mais pessimista do mundo, lei de murphy é o meu lema, mas neste assunto não dá mesmo. siiiim? <3

    ResponderEliminar
  5. recentemente tive uma amiga minha enfermeira q também foi com o namorado também ele enfermeiro para França. custou-lhes muito partir (apesar de irem os dois e sempre se apoiarem um ao outro) mas sempre que falo com ela ela diz maravilhas de como está a ser tratada, de quanto recebe e do quão está feliz....as vezes custa mas é melhor que ficar parado!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Querida Mafalda, senti muito este post. Quero e vou tentar o mesmo. Tal como sabes, as coisas não estão fáceis para nós. Claro que não estão para ninguém mas nós...
    E sei que vai ser horrivel mas também sei que quero viver. Tenho esse direito. E aqui, sobrevive-se mal.

    ResponderEliminar
  7. Tenho vários amigos que foram para fora e estão mesmo muito bem! Trabalham na área, ganham bem, ir para fora não é o fim do mundo, é apenas mais uma passo na concretizam pessoal de cada um.
    E claro que vale a pena o esforço e a dedicação que pomos nas coisas que gostamos, não te deixes desanimar por isso!

    :)

    ResponderEliminar
  8. desde sempre disse que nunca iria sair do meu país, mas olha que já estou como a tua amiga, mas ando de olho no Brasil ou Angola que pelo resto da Europa também está mau..

    ResponderEliminar
  9. decidi tirar o doutoramento aqui nos states e vou estar por ca uns 2 anos e meio...tou por aqui sozinha, é uma porcaria! quem me dera que o meu namorado e as minhas irmas tivessem aqui..:(
    depois disto passar,queria mt ir p PT..o nosso cantinho é mt bom,mas ate fico assustada.mas vá, pelo menos que seja em qq pais da europa, sp fco mais perto de cs. :D
    sabes uma cena fixe? mta gente aqui tem o trabalhito 9às5 e depois part-time ou sao freelancers de alguma cena. acho que é mt cool! definitivamente, acho importt que sejamos transversais.

    ResponderEliminar
  10. vale sempre a pena, querida!
    independentemente do estado do país, do mundo, do universo, os nossos sonhos são o que nos deve dar aquele drive de lutar. do it! nem repenses nisso :)

    ResponderEliminar
  11. Mafalda, a verdade é que, neste momento, é o melhor que ela faz. Não vale a pena ficar cá a espera de oportunbidades que teimam em não aparecer.
    Eu acabo este ano o meu mestrado e quero mesmo arranjar um estagio cá mas dp disso tenho quase a certeza que o meu futuro é o exterior *
    E trata de ir ao massagista senão bem que arranjas um 31 com essas dores :S
    beijinho*

    ResponderEliminar
  12. Este post não podia ter vindo em "pior" altura.. Eu acabei o mestrado no final de Dezembro e desde aí que tenho andado à procura de estágio, sim estágio, já nem penso em emprego. E nem a porcaria de um estágio mal pago consigo arranjar. E toda a gente me diz para não desesperar mas a verdade é que começo mesmo a desesperar sem saber que fazer à minha vida.

    ResponderEliminar
  13. compreendo aquilo que dizes... a minha best friend já foi para fora e mais uma mão cheia de amigos próximos já foram ou estão para ir... apesar de não me queixar da minha vida, sei que oportunidades há poucas por cá e os jovens começam a preocupar-se seriamente com isso. acredita se não tiveres com quem dividir uma casa e as contas, os ordenados de m*** que ganhamos cá não dá nem para metade das despesas :/ é triste, mas é real...
    a minha irmã tirou arquitectura e se o meu pai não fosse empresário e até trabalhasse com arquitectos ela estaria hoje desempregada, depois de um curso de 5 anos, mais 1 de estágio... ela bem tentou arranjar por ela sem pedir ajuda ao meu pai, mas acabou a trabalhar numa imobiliária... deprimente, depois de tanto trabalho que teve! antes de ir trabalhar para o meu pai teve numa empresa de construção civil onde o contrato dela era renovado TODOS OS MESES, pior que eu que trabalhava numa loja de centro comercial (na altura)... lá a despediram e acabou por se juntar à empresa do nosso pai, onde ainda está hoje e muito bem.
    enfim, tudo isto para dizer que às vezes vale a pena e outras não, porque dizer que vai correr tudo bem não estaria a ser totalmente honesta e com tudo o que se tem passado no nosso país, era uma hipocrisia dizer para não te preocupares!
    mas o animo tem de estar sempre em ti, a força e a coragem para enfrentar tudo, se corre bem ou mal, não sabes, mas pelo menos deste tudo de ti <3 ;)

    ResponderEliminar
  14. Compreendo bem o que sentes. Mas se o curso é algo que te apaixona,sendo a tua vocaçao.,msm k pareça dificil agora,valera sp a pena tentar e tentar.msm k se tenha d ir para fora.no meu caso tirei AMbiente,e so passados 4 anos consegui emprego na minha area,mas apenas a ganhar pouco mais de 600euros...se nao fosse o estar a viver c o namorado,k tb esta empregado acredita k nc conseguiria estar independente aos 28 anos..msm assim eu acredito que tudo ira melhorar. O meu lema e k para as coisas melhorarem,tem d piorar.tal como antes do dia ter d vir a noite,para podermos dar valor as duas coisas. Bj grande vai tud correr bem

    ResponderEliminar
  15. Tenho uma amiga exactamente como essa tua a ir fazer exactamente o mesmo!está no ultimo ano de dac e está decididissima a ir (tbm filha unica).
    Eu daqui a umas semanas volto a portugal e efectivamente este post nao podia ter vindo em pior altura xD estou apavorada pq sei que não conseguir arranjar mais que um estágio (e mal pago de certeza!) mas e depois? :/
    **sara

    ResponderEliminar
  16. A situação está muito complicada e infelizmente quem quer trabalhar e merece te oportunidades não as têm. Mas acredito piamente que vale a pena seguires os teus sonhos, objectivos e tentares fazer o que mais gostas. Vai ser difícil? É provável que sim. Mas depois, quando chegares onde queres e mereces vai saber tão mas tão bem, que a luta que ficou para trás vai ter valia mais do que a pena!! É preciso não esmorecermos e continuarmos a batalhar. No meu caso, eu sei que quero muito ter a minha vida profissional aí em Portugal, ma com o meu curso e mestrado o meu futuro está no "estrangeiro", mas depois de andar uns anos aqui por fora, tenho a certeza que quero voltar 'ao meu pedacinho de terra mágico'! Beijo*

    ResponderEliminar
  17. Uma coisa é certa, o esforço de uma forma ou de outra irá sempre compensar. No final vais ter o sentimento de missão cumprida, irás olhar para traz e dizer: "valeu a pena". Quanto ao mercado de trabalho, não está fácil, é complicado e é preciso dar mil e uma voltas para atingir o que se quer, mas se estudas-te o que gostas, o teu desempenho vai sempre igualmente óptimo e verás (tenho acerteza que sim) o teu esforço recompensado de uma forma ou de outra!! =) (disse-te isto tudo, ao mesmo tempo que me ia auto-capacitando do mesmo!!!) :) força nisso!!

    ResponderEliminar
  18. Passei todo o mês de janeiro a enviar candidaturas espontâneas, porque as ofertas de emprego mais próximas da minha área pedem um requisito que só terei daqui a 6 meses, pelo menos. Entretanto, candidatei-me a um estágio profissional mas ainda não obtive qualquer resposta. Estas últimas semanas têm-me feito pensar muito sobre o meu futuro e uma das hipóteses é mesmo sair de Portugal. Se até ao verão não conseguir emprego na minha área, vou tentar noutro país. Ainda não sei qual nem sei muito bem por onde começar, mas cada coisa a seu tempo. Entretanto, já comecei a estudar outras línguas (espanhol, italiano e alemão) para, um dia que tenha mesmo que ir por esse caminho, não me sentir limitada pela língua. Eu sempre disse que gostaria de viver fora de Portugal durante uns tempos, mas o certo é que passar da hipótese para o facto não deixa de me assustar. Mais que assustada, fico triste e muitas vezes indignada, porque me dediquei ao máximo na minha formação e agora não vejo grande futuro no meu país. Mas também acredito que todos estes problemas vão passar e que esta crise e todas as dificuldades com que a nossa geração se depara, nos ajudarão a tornar-mo-nos cada vez mais fortes e aptos para qualquer dificuldade!
    Como tu estás numa fase de muito trabalho e esforço da tua parte, é normal que a determinada altura te questiones se todo esse esforço valerá a pena. Nessas alturas, não penses em crises ou dificuldades no mercado de trabalho, pensa que te estás a enriquecer e que estarás preparada para o que vier!
    Já dizia Fernando Pessoa: "Tudo vale a pena se a alma não é pequena." ;) *

    ResponderEliminar
  19. Tem de valer a pena Mafalda. Se não valer, o que andamos cá a fazer? Todas estas ambições, estas horas mal dormidas e refeições mal tomadas... Todo este tempo dedicado aos livros.. Vai para onde? Isto está mal e não é de agora! E talvez nos custe muito ir para fora, mas temos de estar preparadas para o que der e vier, como dizes. Temos muitas vezes de nos sacrificar por um bem maior! É a minha perspectiva! :D *

    ResponderEliminar
  20. dra mafalda :) e cara colega de curso :) vai valer a pena sim. como? quando? não sei...mas vai valer a pena, tnh a certeza, e tu tb tens de pensar assim. faz como eu. 1 coisa de cada vez. agr pensas na tese...depois vem o estagio profissional, e depois isto e dps aquilo, quem sabe não continuas a estudar? quem sabe até não queres msm ir para fora, com uma proposta fantástica na tua área? tudo a seu tempo. se nós não somos positivas, as coisas tornam-se muuuuito mais dificeis. força babe :) nnc baixes os braços nem deixes de lutar! :)

    beijinho e boa semana :D *

    ResponderEliminar

Contact

Com tecnologia do Blogger.

Instagram - @mafalda_beirao

© MALMEQUER
Design by The Basic Page