Como já vos disse antes, o meu iPod tem uma grande quantidade de música portuguesa. E é com orgulho que afirmo que é o que mais ouço diariamente.
More Than a Thousand não é das minhas bandas favoritas a nível nacional. É das minhas bandas favoritas, ponto final. 
E é com muito orgulho que vos mostro esta demo do que andam a produzir na Poison Apple
A sensação com que fico é que de álbum para álbum, de música para música, só se excedem. Só melhoram cada vez mais. E está mais hardcore que nunca. 

Aproveitem e conheçam a nova colecção da Frightmare do Vasco, vocalista dos MTAT. Cheira-me que umas quantas virão cá para casa!

Apoiem o que é nosso.
Não só musicalmente. Temos tanta coisa boa que não valorizamos.

8 comentários

  1. MTA é love. este álbum, pelo que sei, vai estar brutal ;)

    ResponderEliminar
  2. AMO ESTA BANDA! e nem sabia que eram portugueses :x a frightmare é mesmo uma loja? é q nao vou mto ao vasco :$

    ResponderEliminar
  3. Sim, a Frightmare é a marca de tees criada pelo Vasco Ramos, o vocalista dos MTAT. Podes comprar directamente pelo site. :)

    ResponderEliminar
  4. Acho que vamos discordar pela primeira vez. MTAT, o tema da discordia. Quanto apareceram, com o Those in glass house achei fantástico. Uma demo foi lá para casa (facilidade de ser de Setúbal também). Aquilo era um mimo. Lançam depois um Ep que têm talvez o seu maior hit, its the blood, que gostei e senti a evolução. Depois, bem vem a obra prima, o trailers. Isso sim, era amor. era bom, era miminhos sonoros, porra que se tinham excedido. Não havia nada igual feito cá dentro ou lá fora. Era atmosférios, pesado, calmo, introspectivo. era bom, mas bom. Depois um periodo maos calmo de produção. e desde que voltaram perderam um pouco a identidade do trailers. O que fizeram a seguir é bom, principalmente o Hollow. Mas o trailers é toda uma outra história.

    ResponderEliminar
  5. Há muitas bandas portuguesas que são excelentes :) Continua a ouvir os bons sons 'tugueses ;)

    ResponderEliminar
  6. Ego, são comentários assim que eu gosto. :)
    Mas sim, o Trailers foi um álbum muito bom e algumas das minhas músicas favoritas são desse álbum. Não há música como a In Loving Memory. Mas acho que a partir daí, e principalmente depois do Hollow, tomaram um rumo mais hardcore, mais pesado. Não quer dizer que seja melhor ou pior, é diferente. Para mim, foi melhor apenas porque eu adoro hardcore, pos-hardcore e afins.
    Mas acho que é unânime que qualidade não lhes falta e que fazem do melhor que há em Portugal e não só. E isso é de louvar. E felizmente, já lhes começa a ser dado o mérito devido.

    Obrigado pela tua opinião. :)) *

    ResponderEliminar
  7. se tem qualidade, têm sim senhor. Não questiono. Apenas fico com o trailers na retina. Mas ainda os vou ver. Fui vê-los ao rock in rio, preferindo-os aos Soulfly. Mas o trailers, o trailers... A melhor para mim é beautaful faces hide witches. Adoro. Aquilo é a música, uma das minhas músicas preferidas. coloco-a ao lado das minhas preferidas de Morrisey, Deftones e Joy Division.

    Se estão mais hardcore. Sim, estão. E eu gosto de hardcore. Mas que queres, aquele Ep é simplesmente delicioso. Nunca ninguém fará igual ou melhor que um conjunto de canções que se complementem melhor dentro de um detemrinado género.

    Keep on your suport for MTAT

    ResponderEliminar
  8. O ego sabe bem o que fala e concordo plenamente... sigo a banda desde inicio e noto as diferenças. Continuo a gostar e a apoiar mas há albuns que nunca se esquecem ;)*

    Próximo concerto estamos lá love *

    ResponderEliminar

Contact

Com tecnologia do Blogger.

Instagram - @mafalda_beirao

© MALMEQUER
Design by The Basic Page