Antes de fazer qualquer viagem, parece que perco sempre a vontade de ir. Pode ser a viagem dos meus sonhos, mas não sei.... Parece que algum receio sem sentido se apodera de mim e supera qualquer vontade de viajar. E isto acontece-me constantemente, sempre que vou para algum lado.
Há um ano fui a Londres. Precisamente há um ano. Dia 15 de Abril, às 8h e qualquer coisa estava eu a entrar no avião da TAP para Heathrow. Digo vos desde já que adorei a cidade. Mas antes de ir, na noite da véspera, lá estava eu com essa sensação... De que algo iria correr mal, que se calhar não deveria ir. “Que estupidez Mafalda, pensas sempre a mesma coisa e nunca corre nada mal!” – pensamento da minha consciência, claro. E é verdade. Sou demasiado cautelosa e penso muito nas coisas... Acabo por ter medos sem fundamento e talvez perca um pouco por isso... E este seria – supostamente – mais um desses receios.
Quando cheguei ao aeroporto, um voo da Easyjet para Gatwick estava cancelado. Pensei que talvez estaria mau tempo ou assim... Pode ser ridículo, mas foi o meu primeiro (e único) pensamento. E esqueci o assunto. Chegando a Londres, ainda no túnel entre o avião e o aeroporto, tinha um senhor à minha frente que só dizia “mas eu amanhã tenho de voltar para Portugal! Não posso faltar à reunião... Epa não sei, arranjem-me uma solução, mas não posso ficar preso em Londres!”. Estranho não é?... E só ficou pior ainda quando nos apercebemos de que estavam imensos voos cancelados no aeroporto. Algo não batia certo.
E foi aqui que soubemos – um vulcão havia entrado em erupção, provocando uma nuvem de cinzas que cobria grande parte do norte da Europa. Great, just great! E qual é a pontaria das pontarias? O meu voo foi dos últimos (se não foi o último mesmo...) a aterrar em Heathrow. E a tripulação já sabia disto desde que saímos de Portugal. Acham que nos avisaram? É claro que não!
Resultado de tudo isto: afinal, o meu receio tinha fundamento. Tive o azar de ser das imensas pessoas que viajaram nessa altura, que ficaram retidas numa cidade, que gastaram muito mais dinheiro do que o previsto.
Se aproveitei a cidade ao máximo? É claro que não. E não me venham com tretas, porque tentem imaginar-se numa cidade em que o plano era passar 3 dias a inscrever-me em universidades (com gastos limitados...), e que do nada acabam por ficar sem saber quando voltam a casa, como voltam e como é que vão arranjar essa solução. Quando o dinheiro só sai da conta, quando há prazos a cumprir em Portugal, quando o budget é ultrapassado três ou quatro vezes... Não dá para aproveitar a cidade, por muito que queiramos. Mas isso, eu compreendo que só quem está na situação é que conseguirá perceber. E por muito que vos queixa explicar, não vos consigo traduzir esse sentimento e essa angustia.

Tudo isto porque faz hoje um ano que conheci Londres. Faz hoje um ano que me apaixonei por Londres. Faz hoje um ano que começou uma das piores experiências da minha vida. Que me deixou numa cidade que me deixa imensas saudades. E voltaria para lá hoje, num piscar de olhos. Podia ter guardado toda esta má experiência e esquecer Londres. Mas não, isso era impossível. Londres é maravilhoso e se tudo correr bem, em Janeiro estarei novamente por lá para a mom comemorar lá os seus 50 anos. Porque o amor pela cidade faz parte da família, não é só meu.

6 comentários

  1. Long post, but beatifull;) Adorei.Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. uma experiência mesmo marcante... mas não há como não amar londres! saudades, saudadinhas... :)

    ResponderEliminar
  3. omg......que azar que tiveste!!!:( mas não há-de ser sempre assim...! impossivel!! AI que saudades de londres ao ver essas imagens!!! beijos

    ResponderEliminar
  4. já fui a londres 3 vezes e é como se fosse sempre a pimeira, amo essa cidade. :D

    www.onlythisway.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Nunca fui mas quero ir brevemente! Está na wishlist logo a seguir a Paris! :)

    ResponderEliminar
  6. ainda nao fui, mas é a próxima da lista!

    ResponderEliminar

Contact

Com tecnologia do Blogger.

Instagram - @mafalda_beirao

© MALMEQUER
Design by The Basic Page